Status X Compromisso

Há muito venho pensando neste post.

Terça feira, passei por uma experiência interessante e fiquei motivado a falar sobre um assunto controvérsio e também que toca na minha ferida.

Todos que me conhecem, sabem ou deveriam saber o quanto eu amo a ciência médica e o quanto eu acredito que poderia fazer a diferença nessa área. Recentemente, entrei no curso de Fisioterapia da Usp, aqui em Ribeirão.

Desde então, tenho me esforçado para conhecer e reconhecer a Fisio como uma profissão importante e hoje sei como ele é importante. Ela faz parte de um complexo da área da saúde que me fascina.

Mas não é esse o motivo principal, e sim o jaleco!

Bem, todos identificam um Médico, Fisio, Enfermeiros, Nutricionistas, Terapeutas Ocupacionais, Fonoaudiólogos, estudantes ou não, pelo jaleco.

Essa identificação deveria ser somente dentro de hospitais ou faculdades, mas ela as vezes ocorre nas proximidades, ou até mesmo dentro de conduções coletivas e entre outros.

Este é um simbolo de cuidado e atenção ao paciente e proteção ao profissional, e não de status. O jaleco é um instrumento de trabalho e não um amuleto ou uma bandeira para mostrar ou representar alguma “posição”.

O profissional da saúde que chega vestindo o jaleco em ambientes hospitalares, passou muitas vezes por vários outros locais, contaminados, e aqueles que precisam estar em contato direto com o paciente, precisam respeitar esse paciente, esse espaço. Assim como precisam se respeitar, muitos saem do hospital, por exemplo, e vão almoçar com o jaleco, isso depois de ter atendido e entrado em contato com os mais diversos materiais, pessoas e ambientes. Se sujeitando a se alimentar vestindo literalmente este “puleiro” de microrganismos.

E para você que acha que eu sou exagerado, hoje, no Estado de São Paulo, em torno 40% dos pacientes que entram em contato prolongado com o ambiente hospitalar, demoram mais para se recuperar do que os pacientes que simplesmente passam pelo tratamento e ambientes menos concentrados.

Os médicos e outros profissionais, ficam doentes quase 8 vezes mais do que outros profissionais. Dentre os médicos, existem aqueles que entendem a função do jaleco e o usam com compromisso com a profissão, e o vestem apenas quando estão dentro do ambiente hospitalar ou quando é necessário fazer a identificação de longe. Um exemplo é o atendimento em lugares “barra pesada” em Ribeirão Preto, onde o médico muitas vezes precisa portar o jaleco muito a amostra, e quase 100% das vezes usando, para serem identificados de longe e evitar assim possíveis desentendimentos.

Vi uma cena esses dias que me motivou ainda mais a escrever sobre o assunto, uma médica, acabara de sair da portaria do hospital, e entrou no carro do marido, na porta do HC e deu um abraço tão gostoso no seu filho, com tanta saudade!! Fiquei curioso para investigar se ele não ficou doente depois disso, que seja uma simples gripe, mas enfim, é doença do mesmo jeito.

Primeiro que a cena é de filme, mas aconteceu de verdade na minha frente, e segundo que não seria possível ela tirar esse jaleco antes de entrar no carro? Guarda-lo no porta malas ou numa sacola?

Se é esse o cuidado com o jaleco, me questiono qual não será o cuidado com outras coisas relativas a profissão, as mãos, equipamentos e etc?

Enquanto discutem sobre altos investimentos na saúde, aparelhos, salários e tudo mais, esquecem de olhar para o próprio umbigo. Opaa… é verdade, o umbigo está coberto pelo jaleco!!

Deixo aqui não uma crítica, não uma verdade e muito menos um desabafo, é só um convite a pensarmos para todas as profissões e nossas vidas:

O quanto não perdemos ou deixamos de ganhar, quando vivemos pelo status e esquecemos do nosso compromisso!

Não era para ser um texto bonito e sim um breve e vago pensamento sobre o status de profissionais que assim como um carro bonito e esportivo, dirigem seus jalecos por trilhas perigoas.

Anúncios

Sobre Bruno Oliveira

Aspirante ao curso de Medicina Ver todos os artigos de Bruno Oliveira

Uma resposta para “Status X Compromisso

  • edilene

    mandou bem!
    Sempre ensei isso que vc falou , é um absurdo a falta de cuidado que estes profissionais tem, e que bobeira querer aparecer né!
    Abraço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: