O mar sempre avança…

            

    Boa parte dos problemas relacionados ao dia a dia de pessoas comuns e “livres” estão diretamente associados às decisões que devem ser tomadas quase todo o tempo. Desde o simples ato de se vestir, o qual inclui a escolha da roupa até mesmo a decisão sobre o que fazer com o tempo livre ou com o que restou dele.

                Tempo é dinheiro! Esse jargão famoso da maioria dos capitalistas pode ser reinterpretado de uma forma mais “social”: Tempo é vida.

                Esses dois termos, decisão e tempo, são muito mais relacionados do que possa se supor. Um exemplo muito claro disso é que a tomada de uma decisão inteligente, racional e intuitiva, nos permite, muitas vezes, economizar tempo perdido com o “imutável” e investir tempo naquilo que pode ser, de fato, alterado e construído.

                Algumas pessoas dizem que isso é como desistir do que é difícil, mas elas não entendem, por completo, o que significa desistir.

                Desistir é um ato de admitir em dois aspectos: A pessoa se vê incapaz de conseguir, e por isso, reconhece seus limites e entende que os transpor exige uma concentração de energia e desgaste que põe sua vida em risco, seja ela mental ou até mesmo física. Por outro lado o objetivo é tão imutável que ele começa aos poucos mostrar as características mais profundas e acaba por isso desestimulando essa continuidade.

                Por isso, tudo que se resolve fazer, seja continuar, desistir ou esperar, são decisões que compreendem o prévio conhecimento das consequências, mas acima de tudo o conhecimento não alienado e, mais importante, conhecimento crítico sobre as situação em sí.

                Uma analogia é uma onda gigante no mar. Você está parado no mar, com água até a cintura, e observa de longe uma enorme onda se formando. Pois bem, você pode decidir mergulhar por baixo dela, e para isso deve saber que terá que ter folego para conseguir emergir após sua passagem. Se tiver fôlego, vá em frente. Você pode decidir ficar ali, e esperar ela passar, mas deve ter consciência de que ela poderá trazer objetos que vão te atingir, ou simplesmente ela pode ter dar um belo caldo! Se você acha que essa opção é mais viável, e aguentar o tranco, fica lá! Pode acontecer se você resolver correr para trás, mas terá que ter em mente que a água te puxa para trás e que você deverá desenvolver um ritmo enorme para conseguir se afastar. Se tiver físico, e coragem para enfrentar o desgaste e a possibilidade de não conseguir e ainda ser atingido por trás… bom, aí cooooorre, num pensa muito não.

                Para cada decisão, sempre haverá uma consequência, é a lei natural das coisas, ação e reação. O que a pessoa precisa sempre se lembrar é que enquanto ela decide, o mar avança!

                Esse fato é o tempo. O tempo é implacável e certas decisões, sejam elas erradas ou certas, dependem do tempo para relativizar.

                Não existe o certo e o errado, existe o melhor. Uma pessoa que decide viver uma vida segura, sem riscos, sem problemas, sem adversidades, dúvidas e etc, não estará vivendo, e sim, se permite me dizer, dormindo. Ela vai acumular anseios, e vai chegar em um ponto da sua vida onde ela terá rancor das próprias escolhas. Mas, essa é a decisão. E penso que as pessoas que assim escolhem, tem consciência do que terão que enfrentar.

                Já a pessoa que decide correr seus riscos, também passa pelas mesmas implicações, pois suas decisões podem ser acertadas ou errôneas. Ela pode se arrepender ou simplesmente viver do jeito que escolheu. Pode estar acordada e sofrendo ou não.

                O que importa é que quanto mais cedo as pessoas se prepararem para as consequências, refletir sobre elas e ter em mente suas limitações, mais cedo elas aprenderão a decidir melhor.

                O que não pode é tomar a decisão quando a onda está em cima. Nos dois casos, tanto a pessoa que decide seguir a opção que acha mais segura, quanto a que acha conveniente arriscar, o ideal é não demorar muito para tomar a decisão, pois quanto mais perto a onda chega, menos racionalidade e menos reflexão existirá em torno da decisão, pois ela vai sendo abalada pelo tempo.

                São grandezas inversamente proporcionais:

Vida = decisão X tempo

                A única constante no caso é a vida. Quanto mais tempo se demorar para tomar uma posição perante a vida, menos capacidade de decisão a pessoa terá, porém, quando se toma em menos tempo essa decisão, o tempo é maior para aguentar as consequências. O equilíbrio disso só se dá quando a gente aprende que o mar… o mar sempre avança, mesmo quando parece recuar, pois ele recua para voltar com mais força.

Abraço

Anúncios

Sobre Bruno Oliveira

Aspirante ao curso de Medicina Ver todos os artigos de Bruno Oliveira

Uma resposta para “O mar sempre avança…

  • maysasantos

    Infelizmente ou felizmente, tenho pensado muito nisso ultimamente. Quando comecei a ler pensei que esse artigo falaria de ser racional quanto aos sonhos aparentemente impossíveis, ainda bem que continuei lendo rs, concordo com vc Bruno até deixei uma frase no cepira essa semana que falava sobre isso “Faça o que tem vontade, quando esta com vontade e lembre-se que as consequências virão mesmo que você não faça nada” tomar decisões não é fácil e mesmo quando não se toma, isso tb já é uma escolha que trará consequências. Ao pensar em tudo isso eu chego a seguinte conclusão para minha vida diante das experiências que já tive, eu prefiro não diminuir os meus sonhos e correr atrás deles, mesmo que eu viva a vida inteira e ainda não consiga alcançá-los, do que escolher o mais racional e lá na frente (no fim da vida) perceber que estou infeliz (pq decidir me vender ao sistema não significa que ele vai querer me comprar) mas é claro tb sei que com isso corro o risco de viver apenas sonhando e nunca chegar a lugar nenhum… mesmo assim “É melhor passar a vida inteira na expectativa de um dia realizar os seus grandes sonhos, do que diminuí-los e se decepcionar depois” é acho que é isso rs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: