Arquivo da categoria: Amor

So long, my friend

frindship animals kitty kat amizade gatos black orange preto laranja so long my friend blog não pense

Despedidas sempre tiveram um grande poder de influência no meu humor.
Ainda tenho na memória os dias que levava minha mãe na rodoviária por conta do trabalho, esperava ela subir no onibus e a observava partindo. Em quase todas ocasiões me perguntava se haveria uma melhor maneira de se despedir, pois me parecia que sempre ficava algo por dizer.

Eu não sou de chorar, mas despedidas me comovem e hoje eu me despedi de um amigo que vai mudar de cidade. Fechamos um ciclo para começarmos outro.
Sei que faltará algo nos meus dias afinal a distância impossibilita aquelas visitas rápidas e as conversas semanais jogadas foras numa mesa de bar.

Mas eu sei que a vida tem dessas coisas. O tempo passa, a gente cresce e os desafios ficam mais complicados e em certos casos, mais distantes.
Agora é olhar para frente e ver o que o futuro nos trará.

Lhe desejo o melhor e já faço planos para o dia em que irei visitá-lo.
Bons momentos me vêm a memória e sorrio com a certeza de que você vai levando ao menos um pouco mim.
Porque muito de você está aqui comigo.

Beijo do gordo


Detalhes

detalhes blog não pense olhos verdes borboleta jarro texto

Sempre admirei aqueles que conseguem me conquistar pelos detalhes.
Seja um caso amoroso ou uma nova amizade.

A cada piscada de olhos uma surpresa, um carinho diferente, uma boa lembrança para guardar na memória…

Ai você chega assim como quem não quer nada, inofensiva, e vai conquistando aos poucos um espaço nesse coração cheio de remendos.

Deus está nos detalhes.
Você está nos detalhes.
E eu? Eu sou todo sorrisos.

Beijo do gordo


2011 foi um ano bom

the big bang theory amigos friends carro foto 2011 foi um ano bom blog não pense

Tenho aquele hábito de todo fim de ano escrever uma lista de objetivos a se alcançar para o próximo, dos desejos mais simples aos quase utópicos. Ainda não defini os objetivos de 2012, mas ao reler os de 2011 fiquei muito feliz em perceber que alcancei quase todos, com muito sangue e suor. Confirmei o que já sentia no meu íntimo, 2011 foi um ano excelente, daqueles para levar na memória.

Fiz novas amizades e fortaleci as antigas. Senti da maneira mais maluca e sublime o que esse amor fraternal pode nos causar e o jeito bom que ele influencia a vida. Conheci o amor de diferentes formas, em diferentes intensidades e sou grato por isso.

Descobri mentiras e traições daqueles que se diziam amigos e aceitei que de fato não eram, nem chegavam perto. Aquela máxima da maça podre nunca foi tão verdadeira, mas a recíproca também existe. A vida fica mais leve quando você se livra de pessoas ruins.

Vi 7 ministros caírem e me pergunto se isso indica que a política do país está caminhando para algo mais transparente ou se só mostra que os nossos “governantes” estão cada vez mais caras de pau, roubando até o que não tem.

2011 foi um ano bom blog não pense capa veja corrupção  Edição de 26 de outubro de 2011

Edição de 26 de outubro de 2011

Vi países derrubarem seus ditadores e lutarem por algo que acreditavam. Alguns conseguiram, outros continuam na luta, mas ao menos demonstraram sua força. Nós Brasileiros precisávamos aprender com isso, pois eu acredito que temos potencial para sermos o que quisermos! Sermos OS MELHORES. Mas o governo e outros agentes controladores não querem que saibamos disso e vão fazer de tudo para que essa situação não mude. Questiono-me: O que faremos em 2012 sobre isso? Continuaremos a olhar para o outro lado e fingir que está tudo bem?

Por um golpe de sorte somado com muito suor conquistei uma grana, conheci novos lugares, bares e restaurantes. Comprei mais do que precisava e não vou mentir dizendo que isso não é bom, mas, só me senti realmente completo, com aquelas coisas simples da vida que temos de graça.

Busquei algo desconhecido sem saber ao certo o que era. Aprendi que nem sempre o que queremos é realmente o que precisamos, mas isso não quer dizer que saí perdendo. Colhi ensinamentos de uma vida, mudei meus pensamentos e minhas atitudes mais do que certas pessoas conseguem em toda a existência.

Senti ódio. Senti solidão. Senti abandono. Me perdi, corri atrás de mim e depois fugi. Mas sempre tive pessoas que não me deixavam desistir, que me carregaram nas costas quando foi necessário. Precisei passar pelos momentos mais sublimes e outros mais desesperadores para aprender a olhar um pouco mais à frente.

Fiz algumas boas bobagens (existe isso?). Acordei em camas desconhecidas. Tive noites totalmente deletadas pelo meu cérebro (com ajuda do álcool) e corri riscos desnecessários. Mas saí vivo de tudo. Talvez por sorte, talvez por ter amigos que cuidem de mim, talvez por que o santo que minha mãe reza seja forte e em alguns casos por que no fundo eu sou bonzinho (apesar de às vezes odiar isso).

faça coisas erradas para aprender 2011 foi um ano bom blog Não Pense

Fui amado e me perderam; Amei mas também não foi suficiente e a perdi. Conheci algo que nunca tinha sentido antes, amei muito alguém e sofri por isso. E por mais que a dor às vezes fosse insuportável, algo em mim sorria, pois eu sabia que era um jeito de nos conectarmos. Sou feliz por saber que também sou capaz de amar incondicionalmente.

Conheci muita gente. Ouvi histórias. Participei de algumas vidas e fui retirado à força de outras. Aprendi que algumas pessoas vão se aproximar de você por puro interesse e quando ele acabar, você não terá mais utilidade e será descartado (o mundo está cheio de gente que te ama com data de validade). Mas também percebi que tem outras que fazem questão de continuar na sua vida mesmo quando você não faz nada de mais para merecer. Disso tudo, aprendi a seguinte lição: As pessoas não são substituíveis.

Finalmente aceitei que não adianta ficar insistindo em certas pessoas. Quem te quer por perto vai reservar um espaço especialmente para você. Não é preciso ficar lutando o tempo todo por isso. Tem gente que não vai querer, simples assim, supere e siga em frente. A vida é muito curta para gastar com gente que só te faz duvidar de si mesmo.

Eu quis o mundo (ainda quero). Fui atrás de conhecimento apenas para descobrir que não sei nada e que o caminho é longo. Percebi que alimentar a mente é tão necessário quanto alimentar o corpo e a falta disso nos consome, abre a cabeça para pensamentos ruins.

Vi conhecidos casando, tendo filhos, seguindo com o ciclo natural da vida. Vi crianças ensinando velhos, vi formigas derrubando leões. Caí mais vezes que gostaria mas sempre tive uma mão para me ajudar a levantar, mãos que eu sabia que podia contar e outras que eu nunca imaginaria receber apoio.

Fiz 25 anos sem dramas, sem preocupações. Hoje sei escolher minhas batalhas e aceitar um pouco melhor minhas derrotas. Aprendi que desistir ou adiar um sonho é muito mais válido do que passar o tempo todo lamentando por não o ter realizado.

Saio desse ano de peito aberto, desejando ter a força necessária para enfrentar o que vier para mim em 2012 (de repente até o fim do mundo rs). Posso até desistir se achar necessário, mas não vou parar. Por que esse ano eu aprendi de mais sobre mim e sobre a vida. Esse ano eu me encontrei.

Um beijo e um abraço do gordo, Feliz Ano Novo!

“Queira!
Basta ser sincero
E desejar profundo
Você será capaz de sacudir o mundo,
Vai! Tente outra vez!”


Amor, espetáculo e cultura…

O amor é cultural? O comportamento diante dele é algo que aprendemos?

Questões como essas não são tão claras quando nos encantamos por alguém, e ainda mais quando olhamos para o dia a dia a “rotidiana” (rotina cotidiana), uma palavra que soa tão chato como o som que ela produz. O dia a dia pode parecer um tédio para os que querem a vida sempre com novidades. Isso é uma redundância enorme.

Imagine você, homem, chegando do trabalho todo cansado, e sabe que sua mulher também chegou do mesmo jeito. O sexo, o carinho, a conversa são formas de aliviar toda a tensão física e psicológica travada no dia a dia. Você chega em casa, e encontra dia após dia uma pessoa que sempre é a mesma. Isso é ruim?

Eu posso te garantir que não, pois pense que essa pessoa do dia após dia, é aquela que te conhece, que sabe quem você é, que conhece seus defeitos, suas qualidades, e até mesmo o que  fazer para te deixar mais…. calmo.

O mesmo digo as mulheres, que encontram seu parceiro e acham que ele trará grandes novidades. É até bom que ele não seja tão “novidativo” assim, pois isso traria sérios problemas ao casal. Mas vocês, e nós, nos entendemos muito bem quando lutamos pelos mesmos direitos. Ou seja, do mesmo jeito que o homem quer carinho, vocês também querem. Desse mesmo jeito, quando vocês querem ouvidos, eles também.

Por isso, a partir e agora neste post, não mais diferenciarei homens e mulheres, e direi pessoas!

As pessoas precisam de coisas e também sabem dar outras. E é isso que devemos nos focar. De onde vem isso? Aprendemos a amar? Sabemos  como nos portar diante de cada situação? A arte imita a vida ou a vida imita a arte?

Eu não sei bem a resposta, mas já tive a oportunidade de construir uma bela cena de amor para um amor meu, uma cena da qual jamais poderiamos, ambos, esquecer. Essa atitude, foi planejada, pensada, alimentada com carinho e com respeito. Não aquela coisa de esconder do outro, até o momento de ver se ele ou ela dá valor. A questão é: Mostre-se e deixe que a pessoa perceba o que perdeu, perderá ou nunca terá se não aproveitar as chances que o dia a dia nos proporciona.

A questão não é relevar erros ou acertos, a questão é fazer o espetáculo e deixar com que o público decida entre aplaudir ou simplesmente vaiar.

Quem teve a oportunidade de assistir a esse filme, pode perceber que o personagem interpretado por Adam Sandler, simplesmente não sabia o que fazer, e bolou uma idéia. Ele poderia simplesmente ter ficado puto com a mina por ela não lembrar dele, mas ele se importou apenas com o sentimento que ele teve e que ele imaginou que ela teve.

A grande sacada é a luta, é o trabalho, é o esforço, errando, acertando e corrigindo e errando, e arriscando. São verbos e não substantivos como: cobrança, valor (em o valor), e etc. É como um autor que escreve um livro nas páginas em branco sem cobrar delas respostas, acontecimentos ou qualquer coisa que seja, ele simplesmente se inspira e escreve. Se forem dois autores, cada um segue do jeito que quer, mas sempre respeitando a história criada pelo anterior. Mas respeito não significa em concordar, e sim em dialogar.

Quando a emoção e a razão dialogam temos a sabedoria… quando elas brigam temos o impulso.

Amor galera… paz… humildade…

Abraço a todos.


Simulado em três tempos!

Um dia de cada vez, um dia da caça o outro do caçador, coleção de valores…

Três pensamentos que permeam momentos dificeis. Há quem ache que isso é muito exagero e sentimentalismo, mas provavelmente esse alguém nunca esteve sozinho de verdade. Quando você olha em volta e só consegue ver que mesmo por pouco tempo, você está sozinho.

Como se sentir seguro, se o valor de todo seu esforço até aqui é colocado em cheque, em dúvida, a prova? Este post em três tempos, tem como intenção pensar sobre e não responder.

A espera é sábia e burra ao mesmo tempo. Ela consegue amenizar dores, mostrar o que é certo e o que é errado relativo a um tempo específico, mas ela comete um erro cruel para com quem sempre soube que não é preciso esperar para por acima de tudo o amor pelo outro. Isso se chama respeito. Em um livro lançado recentemente pela Textual Produção Editorial, “Feliz de outro jeito” o jornalista Carmo Chagas conta a odisséia de sua mulher que por causa de uma complicação cardíaca teve de amputar os pés, a alusão ao companheirismo mesmo em horas dificeis me fez refletir muito sobre o rumo que cada ser dá a sua trajetória, se apegando a coisas tão menores e que por isso mesmo não podem julgar os outros que fazem o mesmo.

O trabalho em primeiro lugar, e os compromissos do mundo capitalista estragaram nossa capacidade de apreciar. Hoje temos pressa de… de…. enfim, concluo que as pessoas tem pressa de morrer. Que sejamos iluminados e tenhamos pressa para viver com calma a nossa vida.

É com um abraço que as vezes esperamos ser recebidos, quando simplesmente não queremos explicar nada e nem nos desculpar por as  vezes lembrarmos que somos seres humanos, que temos dor, e que erramos e caímos, mas ainda assim, vimos naqueles braços fechados, um lugar onde esperávamos encontrar amor.

Um abraço…

“Se uma pessoa não sabe estar ao seu lado nos momentos dificeis, porém não tão grandiosos, ela poderá não dar conta de estar ao seu lado quando os momentos dificeis forem mais complicados ainda. Esses momentos pequenos e dificeis são portanto um simulado do que a vida nos desafiará!”

 


É preciso de um fim para se ter um recomeço

missing love blog não pense é preciso de um fim pra se ter um recomeco

Eles se despediram sem se olhar nos olhos com a certeza que seria a última vez.
O avião já havia chegado e a fila para o embarque estava quase no fim.
Não havia mais coragem nem tempo para dizer o que precisava ser dito.
Silêncio.

♪ Última chamada do voou para o Rio de Janeiro. ♪

Juliana decide olhar pela ultima vez para aquele homem que por tanto tempo fez parte da sua vida e deu as costas. Encurtar o sofrimento para os dois pareceu a melhor saída. Eduardo fez o mesmo.

Por que insistir mais uma vez no mesmo erro? Ela nunca vai mudar! Meus pais tem razão, nós não combinamos em nada! Odeio o jeito dela se vestir, odeio quando bebe de mais, quando fala sem pensar e depois fingi que está tudo bem. Tem tantas coisas que odeio nela!
-Sim (pensou consigo mesmo) – Estou fazendo o melhor, há outras mulheres no mundo.  Já na entrada do aeroporto ele olha para o céu chuvoso,  memórias afloram…

Juliana atravessa o corredor de acesso ao avião com os olhos marejados.
Percebe que uma despedida silenciosa foi ainda mais triste.

Por que tínhamos que ter tocado naquele assunto? Estava tudo tão bem! Eu odeio quando ele decide nossa vida sem me perguntar, odeio aquele cabelo idiota, tem tantas coisas que odeio nele!
Senta na poltrona ao lado da janela e vê a chuva caindo.

– Definitivamente não é o cara mais perfeito do mundo e tem muito ainda  o que amadurecer …mas… sempre me fez tão bem… será que estamos fazendo o certo? Derrepente uma força toma conta de todo seu corpo, um desespero em pensar que seria a ultima vez.

Eduardo lembra com carinho daquele dia no show em que os dois se conheceram. Quando finalmente teve coragem para beijar Juliana, uma chuva providencial começou a cair. O primeiro beijo selado com uma chuva de verão…poderia algo ser mais perfeito?

Um desespero toma conta de seu ser e decide dar a volta, sair correndo, se jogar na frente daquele avião se fosse preciso! Ao se virar vê Juliana ali, parada, com as malas no chão e o rosto molhado. Olhou para aquela morena linda e enxugou suas lágrimas.

Ao mesmo tempo os dois proferem as seguintes palavras:

Sei que a gente se machucou muito nesse final de semana, mas eu preciso te dizer…

amor love couple casal blog não pense


Natal… o quê vamos celebrar?

Estamos chegando a mais um natal… Daqui a um mês, novamente nos reuniremos… o que a gente vai comemorar?

Sinceramente? Este post não tem palavras… ele não tem nada além do que as poucas palavras que as lágrimas e a dor no peito, de alguém que as vezes reclama muito da vida que tem, quando na verdade deveria agradecer, permitiram sair…

Agradecer pelos tantos natais que eu cheguei, e que muitos não chegarão.

O que será que eles fizeram?

Com certeza a culpa não é deles:

E eles nem sabiam o que estava acontecendo…

E nem eles…

E ai pensamos sobre as diferenças e as razões pelas quais uns e outros “lutam”…

Lutam? “Trabaliam” para isso? (Olhe com atenção na foto)

Eles foram crianças também, um dia…

De  verdade… que todos possam lutar pela paz.

Um grande abraço…


A história do amor

love amor a historia blog não pense fantastico

O amor é uma flor roxa que nasce no coração dos trouxas.
Com certeza você conhece (ou já até proferiu) essa frase não é? Eu respeito o pensamento de cada um, mas ela sempre me pareceu uma desculpa de quem não quer nada com nada ou o lamento de quem está sofrendo.

Porque o amor é muito mais que isso. Foi por causa dele que hoje temos as composições de Beethoven. Foi por amor ao próximo que cientistas descobriram tantas curas para doenças (ainda descobrem). Ele inspirou filmes, histórias, canções… e muito provavelmente também foi o motivo pelo qual você nasceu.

É o amor que nos diferencia de todos os outros seres vivos.Quando inventou o amor, o bixo-homem virou gente.

Existe uma mini-série que esta passando todo domingo no fantástico chamada “A história do amor” , com Leandra Leal (um dos meus amores platônicos) e Daniel de Oliveira .  Nela é contada de uma maneira divertida e curiosa como o amor tem sido tratado ao longo da história. Por ex: Você sabia que existiu uma modalidade de namoro que chamava “de escarnio” ?

Segue a baixo o primeiro e último episódio que passou,  falam sobre a “invenção” do amor e do namoro respectivamente. Mas eu aconselho vocês assistirem todos ;D

Afinal… ALL WE NEED IS LOVE!

Beijo do gordo


Três vidas a dois

tres vidas a dois namoro relacionamento amor

Acordei naqueles dias que tudo que preciso é de um colo, um cafuné, um abraço sincero. Não me refiro a sexo animal, relacionamentos de uma só noite ou amizades oportunistas. Mas sim aquele sentimento único que todos nós somos capazes de dar sem segundas intenções ou questionamentos.

O melhor exemplo que me vêm à cabeça é o carinho de um amigo. Ir a um bar e dar boas risadas de velhos acontecimentos, das conversas jogadas fora, da empatia gratuita e recíproca. São momentos assim que vivi esse ano e me bastaram.

É certo, meu coração está sem dono, mas muito se engana quem pensa que ele está vazio. Nele habita as pessoas que me são caras. Pessoas que eu conseguiria sim viver sem, mas simplesmente não quero.

E até que alguém me faça sentir flutuando novamente é assim que pretendo viver.

Agora, quando isso acontecer, estarei disposto a embarcar de cabeça nessa história, mas sem aquele negócio de expectativas não atendidas, cobranças ou ciúmes infundados. Nada que tenha a “obrigatoriedade do eterno”. Nada de “para sempre”. Afinal, as melhores coisas da vida são as que acontecem naturalmente e é assim que devem ser. Sei que existem pessoas que também pensam desse jeito e por isso sigo em frente.

Quero viver algo espontâneo, divertido e maduro. Com alguém que saiba respeitar o tempo e espaço de cada um.

Viver três vidas que se somem.
Três vidas a dois.

Beijo do gordo.


Mas é claro que o sol vai voltar…

As vezes para se livrar da dor a gente procura algo para resolver, e ficando inconformados simplesmente passamos a nos movimentar de modo desastroso em busca de um remédio de uma solução ou até mesmo de uma fuga.

Não adianta querer que alguém se importe com o que você ta sentindo… é besteira ficar mostrando isso pois você dá todas as chances do mundo para que valorizem o seu espirito suas ações e mais do que tudo, você da a chance de a pessoa mostrar o valor que você tem para ela, perdoando seus erros e ficando ao seu lado para que ela te ajude a melhorar….

Não, pelo contrário, essas pessoas simplesmente fazem um joguinho de poder, um jogo de “eu estou certo” e você vai ter que se humilhar…. e nesse jogo ela não percebe que ninguém sai ganhando.

É dificil se concentrar, é dificil pensar,  é dificil ficar quietinho em um canto… a gente quer ir atrás, a gente quer resolver como se fosse uma revolução mas a gente esquece que existe o tempo, o sol; e que num é porque você quer que amanheça que o sol aparecerá… ele simplesmente vai aparecer independente disso…

Mas você precisa estar a espera dele, mas não só esperando passivamente como se o mundo fosse se resolver sozinho… é preciso descansar, é preciso se alimentar, é preciso pensar e aprender, é preciso estar preparado para receber o sol, pois quando ele volta é para te dar um novo dia, uma nova chance e para isso…

Você tem que estar preparado para recebe-lo… tome um banho, arrume-se, saia, dê risadas, invente… sonhe, planeje e peça para que o sol que esteja vindo dar muito amor à quem te maguou… dar muito amor à você que maguou alguém…

E o receba de braços abertos e não de braços conformados.

Tudo é ciclico… e se um ciclo se quebra, para que a verdade dessa frase seja mantida… outro há de começar… assim como o sol de hoje não será o sol de amanhã (em termos físicos e químicos, toneladas desse sol já foi queimada no dia anterior) o rio que passa não é o mesmo do que o de um segundo atrás… os sentimentos também são assim… eles passam… outros vem, seguindo ou não o mesmo caminho ou contornando uma dor.

Bom fim de semana a todos.