Arquivo da categoria: Política

Crack e a “Elite dos excluídos” – parte 2

Depois de um post miscigenado com indignação, em linguagem corriqueira, e com o intuito de iniciar e ou continuar algumas reflexões, neste post, gostaria de falar sobre o que tem sido feito.

Em Jacarepaguá, o jornal lançado sob o nome Bom dia Cruzeiro, por alunos do colégio Cruzeiro, trouxe em uma de suas primeiras reportagens, um entrevista com uma mulher, Maria Thereza Aquino.

  • Quem é ela?  Diretora do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Atenção ao uso de Drogas (Nepad), da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj)

FONTE: TERRA VIDA E SAÚDE

Princípio ativo: O crack é uma mistura de cocaína em forma de pasta não refinada com bicarbonato de sódio. Esta droga se apresenta na forma de pequenas pedras e pode ser até cinco vezes mais potente do que a cocaína. O efeito do crack dura, em média, dez minutos.

Sua principal forma de consumo é a inalação da fumaça produzida pela queima da pedra. É necessário o auxílio de algum objeto como um cachimbo para consumir a droga, muitos desses feitos artesanalmente com o auxílio de latas, pequenas garrafas plásticas e canudos ou canetas. Os pulmões conseguem absorver quase 100% do crack inalado.

Efeitos:Os primeiros efeitos do crack são uma euforia plena que desaparece repentinamente depois de um curto espaço de tempo, sendo seguida por uma grande e profunda depressão. Por causa da rapidez do efeito, o usuário consome novas doses para voltar a sentir uma nova euforia e sair do estado depressivo.

O crack também provoca hiperatividade, insônia, perda da sensação de cansaço, perda de apetite e conseqüente perda de peso e desnutrição. Com o tempo e uso constante da droga, aparecem um cansaço intenso, uma forte depressão e desinteresse sexual.

Os usuários de crack apresentam um comportamento violento, são facilmente irritáveis. Tremores, paranóia e desconfiança também são causados pela droga. Normalmente, os usuários têm os lábios, a língua e a garganta queimados por causa da forma de consumo da substância. Apresentam também problemas no sistema respiratório como congestão nasal, tosse, expectoração de muco preto e sérios danos nos pulmões.

O uso mais contínuo da droga pode causar ataque cardíaco e derrame cerebral graças a um considerável aumento da pressão arterial. Contrações no peito seguidas de convulsões e coma também são causadas pelo consumo excessivo da droga.

Histórico: Ao contrário da maioria das drogas, o crack não tem sua origem ligada a fins medicinais: ele já nasceu como uma droga para alterar o estado mental do usuário.

O crack surgiu da cocaína, feito por traficantes no submundo das favelas e guetos das grandes cidades sendo, portanto, difícil precisar quando e onde realmente ele apareceu pela primeira vez. O nome “crack” vem do barulho que ele faz quando está sendo queimado para ser consumido.

Curiosidade: Existe uma variação do crack que tem um poder alucinógeno ainda maior, trata-se de uma droga chamada Merla. A Merla apareceu pela primeira vez nas favelas do Grande ABC em São Paulo e é feita com sobras do refino da cocaína misturada com querosene e gasolina.

Vemos que por ser um droga relativamente barata e por causar perda de noção de muitas coisas, ela se torna cara demais para sociedade.

Como podemos ler um pouco mais em: Anjos e Guerreiros

Um fotógrafo profissional de 40 anos, depois de passar noites vagando pelas ruas, evitando as pessoas, não resistiu aos apelos do vício e entregou sua câmera Canon de última geração, avaliada em mais de R$ 20 mil, nas mãos de um traficante. Em troca, pediu 30 pedras de crack. Duas meninas, uma de 8 e outra de 12 anos, satisfaziam todos os desejos sexuais de “craqueiros”, em uma praça do Rio, para ter a droga. Embora os efeitos devastadores do crack sejam conhecidos, nem mesmo os especialistas mais experientes possuem uma receita eficaz para tratar os usuários dessa droga. “Calcula-se que hoje pelo menos 1, 2 milhão de pessoas usem crack no Brasil. A maioria jovens. A gente não está falando de usuários de uma droga. A gente está falando de uma geração. Acho que estamos despreparados. Estamos de calças curtas. A gente não sabe como lidar com isso”, reconhece a psiquiatra Maria Thereza Aquino, professora da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), que durante 25 anos dirigiu o Núcleo de Estudos e Pesquisas em Atenção ao Uso de Drogas (Nepad).

Os dramas dos personagens acima foram relatados a profissionais do Nepad, instituição que capacita professores, desenvolve pesquisas e oferece atendimento psicanalítico e terapêutico aos usuários. “Eu, honestamente, de todos os pacientes de crack que atendi, perto de 200, de 2008 a 2010, só recuperei um”, admite a psiquiatra. Quanto ao aumento do número de usuários no Brasil, que já contabilizaria mais de 1 milhão de pessoas, Maria Thereza se refere ao estudo apresentado no início do mês passado pelo psiquiatra Pablo Roig, especialista no tratamento de dependentes da droga, durante o lançamento da Frente Parlamentar Mista de Combate ao Crack, na Câmara dos Deputados. “O crack tem uma extensão assustadora. Existe uma sensação de descontrole, de perda da situação”, afirma Pedro Lima, da Secretaria municipal de Saúde e Defesa Civil do Rio de Janeiro. “É uma coisa que assusta muito a gente. O problema é que quase ninguém sabe como lidar com isso”, emenda a gerente de projetos da Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça, Suelen da Silva Sales, ao anunciar a formação de 900 policiais (militares, civis e peritos) que vão atuar nas fronteiras do país para evitar a entrada de drogas como cocaína e pasta base usadas na produção do crack. “O crack apresentou nos últimos 5 anos um fato novo em relação aos desafios no campo da saúde. As respostas têm sido heterogêneas, atrapalhadas, precipitadas. É preciso serenidade, pois estamos diante de uma experiência trágica. É uma situação social de extrema gravidade”, alerta o coordenador da área de saúde mental do Ministério da Saúde, Pedro Gabriel Delgado. Na semana passada, durante dois dias, um grupo de especialistas, incluindo Pedro Lima, Suelen Sales e Pedro Gabriel, se reuniu na sede da organização não governamental Viva Rio para definir estratégias e formular um documento com orientações de como tratar o problema do crack. As recomendações serão entregue a equipes do Programa de Saúde da Família.

De acordo com os especialistas, de todas as drogas o crack é a mais perversa. Por ser inalada, atinge diretamente o pulmão e o cérebro em cerca de oito segundos. Como o efeito é rápido, o usuário quer consumir cada vez mais, para manter a sensação de prazer constante. Com a frequência, o usuário se torna dependente em menos de cinco vezes de utilização. As últimas pesquisas sobre a droga mostram que em geral 30% dos usuários de crack morrem nos primeiros 5 anos de uso.
“Quem usa crack está sob a ação de uma cocaína quase 80 vezes mais poderosa do que a cocaína comum”, atesta Maria Thereza Aquino.
“O indivíduo algum tempo depois, três meses depois do uso, começa a ter tosse sanguinolenta, o nariz não para de escorrer, começa a decompor a musculatura, fica com uma magreza só comparável à magreza da Aids. Ele fica frágil, o pulmão arrebentado, o cérebro também sofre pequenas hemorragias. Então, o sujeito pode ter um comportamento errático. O que você consegue perceber no usuário de crack é uma espécie de indigência mental e física muito grande”, analisa a psiquiatra. Para ilustrar o estado de um dependente de crack em estágio avançado, Maria Thereza costuma contar o relato de um de seus clientes. “Um paciente meu, universitário de 19 anos, estava namorando uma garota que frequentava com ele redutos de consumo de crack. Ele parou e voltou ao lugar para ver se a convencia – ela era de uma boa família – a parar. O rapaz disse que se viu diante da mais pobre menina de rua que já tinha visto. Era uma moça bonita e que estava em três meses completamente acabada. Essa droga provoca uma degradação humana assustadora”, conclui.
Anúncios

“Crack” e a Elite dos excluídos – parte 1

O caminho que leva as drogas é conhecido há séculos: Curiosidade, desestruturação familiar, falta de conhecimento e principalmente a SOCIEDADE.

A hipocrisia e ignorância são as principais atrizes de um palco triste de se ter para um espetáculo dramático. Uma, pinta a córnea de uma elite burra (sem generalizar, porém uma grande maioria) com uma tinta guache bem forte e nada transparente, uma bucólica, badalada e desejada vida de consumo e check in para um convívio (patifaria, negociatas, putaria, julgamentos, fofocas e etc) social. E a outra fundamenta a certeza de que somente esses são os civilizados, um povo com a córnea pintada com cores e emblemas que representem a “cultura” ou a “nação”.

A elite a que me refiro, não são as pessoas ricas, classe média e nem intelectuais, me refiro aos que governam e decidem os rumos do nosso país. Eles, infelizmente representam, não a elite, mas o povo.

O povo entregou nas mãos deles o próprio destino. A elite financeira e social, se vale de uma herança, conhecimento e senso de oportunidade para não acabar como o povo; Nas mãos da elite que manda.

O exemplo disso? Basta se lembrar de quando uma  cidadã foi presa porque roubou um pote de manteiga e pão, e olha que eu nem preciso dar tantas referências, pois isso não aconteceu uma vez só, e também não será a última. Agora veja que curioso, essa cidadã foi parar na penitenciária sob custódia da defensoria pública, amargou meses e …. Bom, eu não sei o que aconteceu com ela, pois… a mídia não noticiou mais nada.

Já um grande ladrão de colarinho branco, jogador de futebol que atira na mão da mulher ou não, que seja… isso, ahhhh isso sim eu vou continuar ouvindo falar na TV. Mas o curioso é que ele ta sempre bem arrumado, entrando em carros do nível Mercedes pra cima e sempre escoltado de policiais e jornalistas.

Uhhhh o caso é de repercussão nacional e bla bla bla….

Com certeza a elite politica não representa o jogador Adriano, e nem a cidadã que roubou o pão la com a manteiga. Afinal, ahhh manteiga também???? Mas que pobre metido a ricooo neh??? Não se contentou com o pão?? 

A verdade é que os usuários de crack da “Cracolândia” são  algo em torno de 300 pessoas ou seja  0,0001% da população brasileira e surgiram não por vontade própria mas por vários fatores que não tangem somente às próprias escolhas.

Eles não são só vitimas, não… são culpados também da condição em que estão, mas não o são sozinhos.

Uma criança que cresce em um ambiente extremamente violento, não necessariamente irá partir para esse lado, mas isso não depende só dela. Os referênciais pai, mãe, família, irmãos e etc, podem influenciar, bem como exemplos de fora, como ativistas, voluntários e etc.

É impossível descobrir o verdadeiro causador da formação ou da deformação da personalidade de alguém, ou de um grupo de pessoas, mas é possível estudar e perceber as reais causas e trabalhar em cima disso.

A ação da polícia sobre a Cracolândia, não foi errada por sí só, ela foi necessária, mas será que essa ação integra um conjunto de outras ações para se acolher essas pessoas? Essa elite dos excluídos de um dos Estados, de uma das cidades de um dos bairros de uma das ruas desse páis?

É como querer abrir uma empresa. Tem-se o dinheiro, compra-se tudo, faz-se aquela mudança e não se contrata funcionários, não se organiza o atendimento, ou seja, a ação de comprar tudo para a empresa não foi complementada e por isso, não foi válida.

O buraco não só é mais embaixo, mas também é variado e multifacetado.

Perceber isso, pensar sobre isso, nos leva a (se realmente nos sensibilizarmos) pensar sobre as propostas que são debatidas (debatidas é modo educado de dizer: Fingidamente vomitadas pelo horário politico eleitoral) pelos candidatos (candidatos a se darem muito bem na vida). Podemos sim, ajudar nossos conterrâneos a começar melhorar de vida.

Um vereador, deputado, senador, prefeito e etc que possui idéias interessantes pode ser um bom passo para isso. Quais as idéias desses caras? Quais as nossas idéias?

O que seu bairro precisa? O que as pessoas do seu bairro precisam? O que as pessoas do bairro vizinho precisam?

Os postos de saúde estão bons?

Você acha que psicólogo e assistente social são importantes nestes serviços? Você entende o que eles fazem?

Se você não entende, você acha que aprendeu a pensar, filosofar na sua escola?

Por falar na escola, ela é segura? Tem professores bons? Os professores ganham bem?

Por falar nos professores, será que existem propostas de melhorias para eles? Você acha que eles merecem?…………………………..

Podemos ficar aqui atéééé você cansar de ler, porque eu não vou cansar de escrever.

O crack é um probleminha perto de tantos outros anteriores, tantos outros mais simples até, porém, ao escolher ele como isca para você ler esse texto, pensei não no fato, mas no contexto de toda a história envolvida na cracolândia.

Pois a cracolândia em sí não preocupa, mas o que preocupa é o que a gerou? Será que o que a gerou não irá gerar outros espaços com outros problemas com outras “soluções” meia boca?

O presente post não foi feito para esclarecer, eu nem me atrevo a tentar, mas foi feito para expor a minha opinião sobre o que é problema… não é o politico corrupto, é aceitarmos ele. Não é a cracolândia, é não querermos mais que ela exista e simplesmente não passamos perto ou apoiamos que ela seja simplesmente extinta, como varrer a sujeira para baixo de tapete.

Enfim, o problema não são os problemas, mas sim as sementes que foram plantadas por antepassados, e enquanto ficarmos nessa onda de deixar a vida levar, levar as coisas mais na boa e etc e tal, iremos regar essas sementinhas!

Levar a vida numa boa é maravilhoso, e importante, mas é preciso levar a vida numa boa e separar o tempo para  olharmos para o bairro vizinho, ou melhor para a rua vizinha, ou melhor ainda, para o vizinho…

Por falar nisso, deixa eu ir perguntar os nomes dos meus vizinhos.

Até lá.

No próximo post: Efeitos sociais, biológicos e políticos do Crack e cia ILIMITADA.


A gente vai mesmo futilizar desse tanto????

A mídia, a massa, a intelectualidade, a pseudo intelectualidade são assuntos tão batidos e tão discutidos… Por uma minoria. A grande maioria parece nem sequer estar afim disso. A exploração em cima da imagem de uma pessoa, de um produto ou de um comportamento é tão torpe e tão nojento  que nem o facebook está escapando.

Pelo mundo inteiro, a humanidade parece querer futilizar tudo. Salvo raríssimas exceções, vomitam na gente toda a sorte de porcaria que se pode imaginar.

A começar:

Que o cara ainda cante essa “música” (rsrsrs) tudo bem… mas a Época (revista conhecida no Brasil) me ponha uma capa dessas? É de se perder o respeito. “traduz os valores da cultura popular para os brasileiros…” ?????????????????

No Brasil é normal você colocar todo mundo no mesmo saco… Criaram:

-Cotas para alunos de escolas publicas, negros, pardos e indígenas.

Mas não criaram cotas para alunos que estudaram em escolas particulares graças ao esforço quadriplicado de uma mãe divorciada criando dois ou tres ou mais filhos sozinha.

Não criaram cotas para alunos de escolas particulares que eram filhos de funcionários da escola e que muitas vezes passaram por essas ou piores dificuldades, pois muitas escolas particulares são piores que publicas.

Mas ninguém deu desconto nos impostos porque o individuo estuda em escola priavada e não na pública, pelo contrário, os impostos estão embutidos nas mensalidades!

Mas o que isso tem a ver com Michel Teló? Época e etc?

Tudo a ver… é essa cultura que nós temos? Vamos continuar consumindo isso? Deixando passar barbáries na esfera da politica nacional? Cadê os assuntos pertinentes?

Se o Michel Teló ta bem de vida por causa de algumas palavras combinadas com uma “musica” e que a isso chamaram de sucesso, imagina ele:

De repente esse cara aparece até cantando no show da virada… você liga a televisão e lá esta ele, só se fala nisso, só se cultua isso pela mídia e ainda ficamos bravos quando alguém insulta nossa gente. A mídia mostra o que o povo se mostra disposto a comprar.

A gente ta la ralando, estudando, sofrendo para arranjar um lugar ao sol e esses caras andando de hiate, cagando e andando para Santos, Corinthians, seleção Brasileira e etc… e ainda recebendo muita grana para cada aparição….

E por quê?

Pois o povo consome esse LIXO.

O policial militar que se corrompe por causa de droga é chamado de corrupto… mas se ele não se corromper, ele morre, ou a familia dele morre, ou ele é obrigado a conviver com o salário de merda que ele ganha e ainda defender a nação e o princípio da ética e do profissionalismo!!!! Sorte dele se não precisar se corromper ou ter que aguentar universitário brigando contra governantes… governantes esses que …. o povo ELEGEU!

Mas o Adriano tem uma arma no seu carro, e a discussão foi:

– Quem disparou a arma na mão daquela mulher?

Eu gostaria de perguntar: Por que CACETE um jogador que já foi até preso por envolvimento com traficante, teria uma arma no carro????????

Porra!!!!!

E eu aqui, ao lado de vários vestibulandos que lutam em um sistema que oferece vagas em universidades Federais (muitas estão mal, bem mal das pernas) restritas e a gente discutindo de COPA DO MUNDO?

Discutindo de onde veio o tiro?

Se o Neymar engravidou uma ou duas?

Se Rafinha Bastos vai fazer novo programa ou não?

Veja o destaque dado a coisas inúteis perante a algo sério:

Tela da pagina inicial do UOL do dia 4 de Janeiro de 2011

BBB 2012????

Quem sai e quem fica? Quem leva a grana para casa ??

E vamos gastar energia e horas de sono com isso…. para ter assunto no dia seguinte… QUE BOSTA!

Sinceramente… vejo mesmo que a virada do ano é mesmo apenas uma mudança de data para você comprar uma agenda nova, mudar a folhinha do calendário da mesa de onde você trabalha, isso é… se você tiver uma mesa. Provavelmente essa mesa ta servindo de suporte para uma televisão onde esses caras vão estar transmitindo toda essa merda!

Pedro Bial que me desculpe, ele ta certo enriquecendo como nunca, mas virou uma piada nessas chamadas de BBB… Vai dar uma espiadinha na casa do C…….. e entenda esse C COMO quiser!

Sinceramente é deprimente pensar nisso…

Vou fazer assim, não vou pensar não…

Vou la tentar compor uma “música” e ser FODÃO… ou então mostrar “talento” com a bola no pé… Mas eu queria ver um desses de fato falar alguma coisa que preste ou então abrir um pouco o bolso para construir escolas, hospitais, abrigos, criar empregos, enfim… fazer alguma coisa que seja sustentável…

Abraço.

 


2011 foi um ano bom

the big bang theory amigos friends carro foto 2011 foi um ano bom blog não pense

Tenho aquele hábito de todo fim de ano escrever uma lista de objetivos a se alcançar para o próximo, dos desejos mais simples aos quase utópicos. Ainda não defini os objetivos de 2012, mas ao reler os de 2011 fiquei muito feliz em perceber que alcancei quase todos, com muito sangue e suor. Confirmei o que já sentia no meu íntimo, 2011 foi um ano excelente, daqueles para levar na memória.

Fiz novas amizades e fortaleci as antigas. Senti da maneira mais maluca e sublime o que esse amor fraternal pode nos causar e o jeito bom que ele influencia a vida. Conheci o amor de diferentes formas, em diferentes intensidades e sou grato por isso.

Descobri mentiras e traições daqueles que se diziam amigos e aceitei que de fato não eram, nem chegavam perto. Aquela máxima da maça podre nunca foi tão verdadeira, mas a recíproca também existe. A vida fica mais leve quando você se livra de pessoas ruins.

Vi 7 ministros caírem e me pergunto se isso indica que a política do país está caminhando para algo mais transparente ou se só mostra que os nossos “governantes” estão cada vez mais caras de pau, roubando até o que não tem.

2011 foi um ano bom blog não pense capa veja corrupção  Edição de 26 de outubro de 2011

Edição de 26 de outubro de 2011

Vi países derrubarem seus ditadores e lutarem por algo que acreditavam. Alguns conseguiram, outros continuam na luta, mas ao menos demonstraram sua força. Nós Brasileiros precisávamos aprender com isso, pois eu acredito que temos potencial para sermos o que quisermos! Sermos OS MELHORES. Mas o governo e outros agentes controladores não querem que saibamos disso e vão fazer de tudo para que essa situação não mude. Questiono-me: O que faremos em 2012 sobre isso? Continuaremos a olhar para o outro lado e fingir que está tudo bem?

Por um golpe de sorte somado com muito suor conquistei uma grana, conheci novos lugares, bares e restaurantes. Comprei mais do que precisava e não vou mentir dizendo que isso não é bom, mas, só me senti realmente completo, com aquelas coisas simples da vida que temos de graça.

Busquei algo desconhecido sem saber ao certo o que era. Aprendi que nem sempre o que queremos é realmente o que precisamos, mas isso não quer dizer que saí perdendo. Colhi ensinamentos de uma vida, mudei meus pensamentos e minhas atitudes mais do que certas pessoas conseguem em toda a existência.

Senti ódio. Senti solidão. Senti abandono. Me perdi, corri atrás de mim e depois fugi. Mas sempre tive pessoas que não me deixavam desistir, que me carregaram nas costas quando foi necessário. Precisei passar pelos momentos mais sublimes e outros mais desesperadores para aprender a olhar um pouco mais à frente.

Fiz algumas boas bobagens (existe isso?). Acordei em camas desconhecidas. Tive noites totalmente deletadas pelo meu cérebro (com ajuda do álcool) e corri riscos desnecessários. Mas saí vivo de tudo. Talvez por sorte, talvez por ter amigos que cuidem de mim, talvez por que o santo que minha mãe reza seja forte e em alguns casos por que no fundo eu sou bonzinho (apesar de às vezes odiar isso).

faça coisas erradas para aprender 2011 foi um ano bom blog Não Pense

Fui amado e me perderam; Amei mas também não foi suficiente e a perdi. Conheci algo que nunca tinha sentido antes, amei muito alguém e sofri por isso. E por mais que a dor às vezes fosse insuportável, algo em mim sorria, pois eu sabia que era um jeito de nos conectarmos. Sou feliz por saber que também sou capaz de amar incondicionalmente.

Conheci muita gente. Ouvi histórias. Participei de algumas vidas e fui retirado à força de outras. Aprendi que algumas pessoas vão se aproximar de você por puro interesse e quando ele acabar, você não terá mais utilidade e será descartado (o mundo está cheio de gente que te ama com data de validade). Mas também percebi que tem outras que fazem questão de continuar na sua vida mesmo quando você não faz nada de mais para merecer. Disso tudo, aprendi a seguinte lição: As pessoas não são substituíveis.

Finalmente aceitei que não adianta ficar insistindo em certas pessoas. Quem te quer por perto vai reservar um espaço especialmente para você. Não é preciso ficar lutando o tempo todo por isso. Tem gente que não vai querer, simples assim, supere e siga em frente. A vida é muito curta para gastar com gente que só te faz duvidar de si mesmo.

Eu quis o mundo (ainda quero). Fui atrás de conhecimento apenas para descobrir que não sei nada e que o caminho é longo. Percebi que alimentar a mente é tão necessário quanto alimentar o corpo e a falta disso nos consome, abre a cabeça para pensamentos ruins.

Vi conhecidos casando, tendo filhos, seguindo com o ciclo natural da vida. Vi crianças ensinando velhos, vi formigas derrubando leões. Caí mais vezes que gostaria mas sempre tive uma mão para me ajudar a levantar, mãos que eu sabia que podia contar e outras que eu nunca imaginaria receber apoio.

Fiz 25 anos sem dramas, sem preocupações. Hoje sei escolher minhas batalhas e aceitar um pouco melhor minhas derrotas. Aprendi que desistir ou adiar um sonho é muito mais válido do que passar o tempo todo lamentando por não o ter realizado.

Saio desse ano de peito aberto, desejando ter a força necessária para enfrentar o que vier para mim em 2012 (de repente até o fim do mundo rs). Posso até desistir se achar necessário, mas não vou parar. Por que esse ano eu aprendi de mais sobre mim e sobre a vida. Esse ano eu me encontrei.

Um beijo e um abraço do gordo, Feliz Ano Novo!

“Queira!
Basta ser sincero
E desejar profundo
Você será capaz de sacudir o mundo,
Vai! Tente outra vez!”


Lula, Brasil e Internet

lula sus cancer facebook

O Bruno já escreveu sobre esse assunto aqui, mas achei necessário expressar minha opinião sobre o mesmo e mais algumas outras coisas que passam na minha cabeça. Como todo mundo já sabe, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está combatendo com quimioterapia, um câncer na laringe. Essa notícia gerou uma série de manifestações polêmicas, a principal delas é sobre a ideia de ele ter a obrigação de se tratar pelo SUS.

Explico: Pelos últimos 8 anos, Lula sempre defendeu o SUS, falando bem do Sistema Único de Saúde pra quem quisesse ouvir (exemplo no vídeo abaixo), dizendo que quando encontrasse o Obama sugeriria o programa ao mesmo (piadinha?) de tão “universal e de qualidade” que ele é… até parece!

Fato inegável é que Lula enriqueceu nesses anos como presidente, então ele tem bastante dinheiro, certo? Por isso vai pagar pelo MELHOR tratamento, simples assim! Você não faria o mesmo? Tá certo que se levarmos ao pé da letra tudo o que ele disse, se tratar em clínica particular é uma puta hipocrisia. Mas a meu ver, Lula só provou que realmente é um político e como tal, não fala o que pensa e sim o que é conveniente para o momento (infelizmente, a grande maioria é assim), até aí alguma novidade pra alguém?

Eu comecei a usar o Facebook alguns anos antes do boom de agora, então pude acompanhar de perto as várias fases que essa rede passou no sentido de interação entre as pessoas. Até chegarmos ao momento que eu gosto de chamar de “festa lotada” que estamos vivendo hoje. Muitos falando bobagens e sendo ouvidos e poucos com ideias interessantes, e sem muita voz. Falando mais sério, percebo que hoje, muito tempo é perdido com discussões idiotas que não acrescentarão nada na vida de alguém. Os últimos exemplos que me vêm à cabeça é esse do Lula e do Rafinha Bastos… Mas não quero nem perder meu tempo falando sobre isso.

rafinha bastos polemica piadinha discussão idiota

Cada um faz com seu tempo o que achar melhor, mas sinceramente, sei que têm coisas muito mais importantes acontecendo nesse exato momento. Assuntos com mais urgência ou conteúdos. Agora mesmo enquanto você lê esse texto, ideias novas e que realmente vão mudar o mundo estão sendo concebidas por pessoas que estão indo um pouco mais além.

Não vou entrar aqui em termos duvidosos como Orkutização, ou Brasilisação por que fazer isso seria aceitar que na internet existem diferenciações, o que não acredito em hipótese nenhuma. Na internet somos todos iguais, somos INTERNAUTAS em busca de notícias verdadeiras, conteúdo, entretenimento de qualidade e discussões realmente relevantes (bom, pelo menos a maioria…).

Pra quem não sabe o Brasil é vencedor em muitas categorias quando o assunto é internet. Somos o quinto país com maior numero de usuários e no último ano tivemos um crescimento de 20% em audiência na internet (maior que a média da América Latina!).

gráfico internet brasil

Isso prova que temos muita voz nesta vasta terra digital, por isso mesmo temos a obrigação de oferecer ao mundo coisas realmente interessantes! Então fica aqui meu pensamento positivo para que cada um de nós faça a sua parte para contribuir com uma internet cada vez melhor!

Beijo do gordo!


Acreditar na inteligência! – Movimento Estudantil

Ficar quieto não! Eu posso exercer a minha liberdade de expressão e com isso deixar registrado 2 coisas importantes:

1- Parabéns aos alunos que desocuparam e vão partir para o diálogo. Isso é papel do estudante, isso é mostras de como usar COM INTELIGÊNCIA o poder da nossa opinião e não cometendo o mesmo erro dos exageros da polícia. Não é baixar a cabeça é mostrar que mobilizar a opinião pública, com ordem e respeito é mais eficiente do que responder na mesma moeda.

2- Quem viu os videos, reviu os rostos cobertos, e a destruição de parte do patrimônio público. A revolta tem se tornado concreta contra prédios que nada tem a ver com o motivo das “manifestações”.

Essa mesma energia não se vê quando a causa é social, quando a causa é pelo bem da sociedade.

Me corrijam se eu estiver correto, toda essa energia é para:

  • Liberdade dentro do campus
  • Contra as abordagens da polícia
  • Liberdade para decidirem suas vidas (Usar maconha realmente é uma decisão individual que “não prejudica à ninguém”, concordo se forem eles que plantam porque se eles comprarem… hahahaha… eles só retroalimentam o tráfico) e os males e benefícios que querem para sí.
  • Contra a repressão (repressão está sendo contra os manifestos pacíficos também? Ou será que quando vocês atrapalham o transito de pessoas que precisam trabalhar, e seus chefes não ficam felizes em ouvir que os funcionários não chegaram por manifestações surpresas de estudantes).

Enfim, usem essa energia canalizada pelas vias da INTELIGÊNCIA.

Um abraço e estamos torcendo para que a resolução seja no diálogo, civilizado.

P.S.: Aos que julgam que nós (que nos manifestamos por esse lado) não estudamos a história política de nosso país, eu sugiro que voltem a dar uma olhada na HISTÓRIA POLÍTICA DE NOSSO PAÍS e da participação dos estudantes! Sugiro isso porque conversando com professores meus que participaram dos movimentos dos anos 60, 70, 80 e 90… possuem uma visão sobre o que está acontecendo muito semelhante a maioria, eu disse a MAIORIA, que fazem protestos de  forma inteligente como os que votam a favor da presença da PM, civilizadamente.


Força Lula

Eu não queria, mas tive que falar sobre o assunto.

Curioso é uma parte das pessoas mandarem o presidente ir se tratar no SUS como se a culpa pelo SUS estar como está fosse SÓ DO PRESIDENTE.

Pois eu só vou dizer duas coisas que estão intaladas na minha garganta:

1º – A culpa engloba desde os pequenos atos de corrupção dos Srs médicos, funcionários, prefeitos, vereadores, deputados, superintendentes, governadores, senadores e presidenteSSSS !!

2º – Porque as pessoas não falam isso para os vários artistas e outras pessoas públicas que nada fazem (absolutamente NADA) pelo bem do nosso país?

Acho que tem gente que precisa pensar antes de falar, ou melhor não pensar e não falar nada, antes de falar besteira.

O problema do Brasil é a corrupção, podemos culpar sim qualquer um por isso, mas fazer da doença de uma pessoa (que foi presidente do nosso país, investiu no social, podemos tecer críticas sobre sua política simmmm mas isso é TECER críticas e manifestar)  motivo para “chacota” e manifesto??

Somos melhores que isso (pelo menos eu acho), vamos usar nossa força de crítica para cobrar de quem realmente pode e precisa fazer mais pela saúde, enquanto essas pessoas estão no poder. E vamos cobrar também que os outros participantes desse sistema sejam mais honestos. De nada adianta o dinheiro sair do governo federal e mal chegar as cidades, depois de tantos desvios e de tanta gente que NEM APARECE. 

Agora… com relação a PUTA PERDA DE TEMPO  e de DINHEIRO com futebol e carnaval ninguem protesta???? Nínguem zoa ou faz críticas quando o assunto é jogadores, os heróis!!!!

Força Lula, ninguém é perfeito, mas ninguem merece ter essa torcida negativa e chacota com o seu momento.

Um abraço.

PS- Respeito é um bem que deve ser de mão dupla. O cenário de corrupção na política brasileira, é retrato do que acontece com a maioria dos cidadãos comuns. Para que a corrupção ocorra muita gente, mas muita gente ganhou para ficar em silêncio, não se esqueçam disso.


USP e a PM X Crianças birrentas

Me admira muito universitários que deveriam saber debater um assunto e brigar judicialmente, com argumentos e manifestações, darem uma de crianças birrentas e simplesmente ocuparem uma faculdade ou qualquer espaço que seja destinado a um trabalho de estudo e pesquisa.

Tudo isso, por quê ? Porque eles querem estar acima da lei. Será que eles sabem que a sociedade ainda não liberou a maconha?

QUEREMOS FUMAR NOSSO BASEADO SUSSA deveria ser o slogan dessa MINORIA que quer a retirada da PM.

São tão imbecis que nem sequer conseguiram o apoio da maioria dos estudantes. Por quê?

Por simplesmente estarem na universidade de PARA-QUEDAS, brincando de serem universitários e chamam isso de reacionárismo!!

Se estivessem engajados em algum movimento político de verdade, teriam feito uma campanha a la plebiscito com toda a comunidade uspiana e teriam logo percebido que não são a maioria.

Repito: Vocês são a minoria.

E o pior, são tão covardes que ESCONDEM OS ROSTOS.

Cadê a coragem de vocês? Quer falar? Quer manifestar então mostra a cara!

Mas não… e por quê?

Bom… ta mais do que respondido, por serem minoria.

Abraço e força para segurança do “resto” esmagador de uspianos que quer segurança.


Movimento Estudantil – ENEM

ENEM

É muito pedir que arrumemos o encanamento e não apenas tampemos o furo?

A juventude brasileira, cansada de ser chamada de passiva, começa a mostrar sua cara. Editoriais da Folha de São Paulo e do Estadão tem trazido críticas de várias naturezas aos protestos e mobilizações, dizendo que os jovens não tem foco, não sabem fazer, não conhecem a essência da coisa.

Me desculpem os JOVENS do passado, que, eles sim, sabiam o que fazer e como fazer na época dos movimentos estudantis.

Parem de olhar com saudosismo quando vocês eram os “atuantes” e nos ajudem a organizar e a crescer com o movimento estudantil para não necessariamente termos uma primavera mas pelo menos começarmos a mudar nossa imagem e sair das discussões e mobilizações para de fato aprendermos a reagir.

ENEM manifestações blog não pense

A discussão é muito mais ampla do que a prova, o momento é avaliar se esses gastos com erros repetidos não fossem melhor aproveitados se tivessem investido na educação de nivel médio e fundamental.

São 3 anos de erros, e nos três anos, pelo menos uma turma de mais ou menos 2 milhões de estudantes estariam se formando no ensino médio com uma possível melhoria nessa educação e não apenas “facilitando” o acesso a universidade.

Precisamos mostrar a que viemos e sair da inércia. Enquanto apenas falarmos e reclamarmos como os rabugentos que “sentam” em seus editoriais e apenas soltam o verbo para criticar, seremos realmente o que eles preconizam.

http://www.facebook.com/event.php?eid=131866113583147

Vamos definir uma data para um evento pedindo não só a não continuidade do processo de seleção através do ENEM mas também o fim desses investimentos que não estão levando a lugar nenhum, é uma manifestação a favor da educação, pedir, pressionar, mostrar que não estamos calados.

Contatem vereadores de suas cidades, chamem a briga, vamos exercer o segundo direito mais importante depois do voto: O de participar!

Um abraço


Levantemos dos lençois U-S-A -DOS…À Primavera!!

Campanha publicitária Johnnie Walker

O Brasil gigante, do futuro, sempre esteve presente em vários movimentos culturais, dentre eles, o que mais lembro é deste trecho de 1965 Duas Tribos :

Mataram um menino
Tinha arma de verdade
Tinha arma nenhuma
Tinha arma de brinquedo
Eu tenho autorama
Eu tenho Hanna-Barbera
Eu tenho pêra, uva e maçã
Eu tenho Guanabara
E modelos revell
O Brasil é o país do futuro
O Brasil é o país do futuro
O Brasil é o país do futuro
O Brasil é o país
Em toda e qualquer situação
Eu quero tudo pra cima
Pra cima

Entender o passado é primordial para entendermos o presente e para mudarmos a realidade pro futuro. É uma situação na qual não basta ser ou ter, é preciso estudar, pesquisar é preciso querer saber o que está acontecendo.

O curioso é que no caso João Vitor e torcedores do Palmeiras , os torcedores foram cobrar satisfações e resultados. Isso motivou até um “motim” de Kleber . Ou seja, o Palmeiras está em crise e a torcida vai lá e bate no jogador, chuta o carro dele.

Bom bom, muito bom, mas e com os politicos?

Os caras no nordeste estão comprando lençois e outros materiais hospitalares USADOS, eu disse: U-S-A-DOS!! Entendeu?? E quem é que vai bater neles?

Quem é que vai cobrar resultados?

Precisamos de mais manifestações como a do dia 12 de outubro!

MANIFESTANTES

MANIFESTAÇÕES CONTRA CORRUPÇÃO

Até a primavera!!!

Tchau!