Arquivo da tag: Facebook

A Internet pode ficar coxa

sopa stop the internet piracy blog não pense

A meu ver, a censura sempre fui usada de alguma maneira ao longo dos séculos, desde quando começamos datar a história do homem nesse mundo. Foce com a força física ou não, ela sempre esteve lá, defendendo interesse de poucos.

Não vou dizer que sou ingênuo a ponto de acreditar que a internet é livre de censura, mas acredito que se existe algo que esteve mais perto de uma liberdade e contribuição plena, em escalda mundial, é ela. Pelo menos por enquanto.

Está transitando nos senado americano dois projetos de lei que acabarão com a nossa liberdade de surfar na internet como bem queremos, as chamadas Stop Online Piracy Act e Protect IP Act.

Apelidados de SOPA e PIPA, os projetos permitirão que empresas que encontrarem sites que estejam violando seus direitos autorais possam simplesmente suspende-lo, sem conversa, sem negociação, nada! Não importa se for um link errado, ou um comentário de algum usuário com link que inflinga os direitos, o site sairá do ar sem sequer precisar de uma ordem judicial.

sopa stop the internet piracy blog não pense google censured

Ou seja, todos os servidores terão que ficar de olho em qualquer movimento na internet, seja uma busca no google, algum comentário nas Redes Sociais, Fóruns, todos os cantos dessa imensidão on-line serão varridos a procura de materiais que inflijam qualquer lei autoral!

O nome para isso? Censura! Para vocês terem uma idéia, os métodos descritos nos projetos são os mesmos utilizados em países como China e Irã.

Talvez você esteja pensando “Mas é nos USA, o que eu tenho a ver com isso?” – Os Estados Unidos possuem grande parte dos serviços que usamos (Servidores, sistemas de buscas, emails, redes sociais, upload de arquivos em nuvens) então seremos atingidos de qualquer maneira.
Ainda penso que isso vai abrir oportunidade de outros países criarem leis parecidas, afinal, se em um país como os USA que possuem uma população muito mais participante no governo está ocorrendo algo assim, imagina aqui no Brasil que os políticos deitam e rolam?

Não… Não…. Temos que fazer o que está em nossas mãos para que essas leis nunca sejam aprovadas!

Os dois mais poderosos da internet, Facebook e Google já expressaram serem contra esses projetos e disseram quer irão fechar seus serviços por algum tempo caso sejam realmente aprovados. Já pensou ficar sem poder pesquisar algo no Google? Muita gente vai pirar, inclusive eu! Twitter, Ebay, Amazon, Mozilla e a Wikipedia também seguiram o mesmo caminho.

Os serviços não desapareceriam, mas teriam que ser amplamente vigiados, até nós teríamos que pensar duas vezes antes de compartilhar qualquer coisa, pois mesmo que o erro fosse mínimo, já seria o suficiente para qualquer empresa nos processar.

sopa stop the internet piracy blog não pense que aponha

Nos dias de hoje que todo mundo quer compartilhar informações, momentos felizes, imagens, videos….. essa lei vai de encontro a tudo isso! Nos fará retornar aos tempos de internet discada praticamente!

O pior de tudo é que pelo o que eu li,  os responsáveis por votarem nessas leis mal usam a internet, não conseguem entender qual será a real influencia do SOPA e IPA e estão sendo levados apenas pela opinião das empresas que se beneficiaram com elas (basicamente produtoras de filmes, música e jogos). Em discussões públicas, os políticos não conseguiram esclarecer exatamente o que são essas leis e por que são necessárias.

Tudo será decidido no dia 24 de janeiro então temos poucos dias para levantar a nossa voz! Assine a petição on-line e divulgue esse texto para o maior número de pessoas possíveis! Precisamos chegar a um milhão e meio de assinaturas, boa-sorte a todos nós!

sopa stop the internet piracy blog não pense que aponha

Segue um vídeo traduzido que esclarece muito mais sobre o IPA:

Agora sobre o PIPA:


Infográfico | Boas maneiras nas Redes Sociais

redes sociais media social blog não pense orquestra música  icones logos

A agência de publicidade Social Republic de Ribeirão Preto traduziu na semana passada esse infográfico muito interessante sobre boas maneiras no twitter.

Está mais voltado para as empresas, mas acredito que certas dicas cabem a todos! Se fosse para usuários comuns eu abria com a máxima: “Twitter não é diário!” hehehe

Vamos ao infográfico então?

Beijo do gordo!

infrográfico twitter redes sociais agencia socialr social republic blog não pense


A “TV” nos tirou…Peguemos de volta!

Em uma tarde muito gostosa, dentre tantas outras, conversando com minha avó, descobri mais coisas sobre o passado tanto da minha família quanto das famílias em geral.

Finais de tarde com pessoas reunidas nos alpendres, calçadas, varandas, festas juninas onde o pai de meu avô fazia o quentão e experimentava a cada porção servida rsrs. Ele abraçava a arvore para se manter de pé.

Dizer que isso é melhor do que temos hoje é estar fora do contexto, mas a precisão de detalhes da personalidade de cada um dos meus antepassados, a riqueza e humor das diversas histórias contadas pela minha avó me levou à vários questionamentos.

As “malandragens” eram roubar frutas de algum pé e não conseguir descer da árvore, fugir de boi nervoso por ser cutucado, derramar doce enquanto a matriarca fazia a receita e por aí vai.

Evoluímos é claro, hoje os tempos são outros, mas perdemos coisas muito valiosas, por quê?

Tudo era motivo para parar e puxar uma boa proza, parar na casa do vizinho, reunir a família para um café, chá, um bolo; hoje, na maioria dos casos, o máximo que conseguimos é:

-Oi tudo bem?

-Oi tudo bem e você?

– Nossa preciso ir, a gente se vê! Tchau!

– Tch…

Não deu tempo de despedir.

Não podemos culpar apenas à televisão, muito menos dizer que era preferível o passado. Mas se pensarmos um pouco, qual o papel da Tv na nossa vida?

Pessoas sentadas vendo televisão, em muitos casos não se comunicam. Tem sempre alguem que diz: Ah mas eu converso com minha mãe ou meu pai, vendo TV. Ótimo que você consegue isso, digamos que você é uma % muito pífel do que seria o ideal.

As famílias foram desmembradas não por causa da Tv, e sim por causa dos valores. Mas quem introduziu e por onde, os valores que temos hoje?

Em algum momento, pessoas muito especiais chegam a conclusão de que algo precisa mudar, e aí vemos revoluções acontecendo. Tenho o prazer de conhecer muita gente que assiste menos de 2 horas de televisão por dia e convive com sua família ou amigos.

O poder de nos autoconhecer também passa pelo conhecimento de onde e com quem convivemos.

Por outro lado, conheço pessoas que não conseguem se desprender da Tv ou de outros meios mais modernos como a internet. Dias atrás eu mesmo comprovei isso comigo.

Das minhas 10h de folga de um domingo, passei quase 6h intercaladas em função da internet, seja conversando, seja vendo e-mails, vendo videos e tudo mais.

O poder de distração da internet é algo fantástico. Mas a internet é mais inteligente, nela você monta sua programação, mas também cai na angústia da renovação.

Por quantas vezes você não ligou o computador, clicou para entrar na internet e ou no msn, não tinha quase ninguém, e as pessoas que estavam on-line se trocaram um “oi td bem e novis?” foi o máximo; as notícias eram as mesmas da manhã, e ai você começa a navegar e chega dar uma pequena dor de cabeça como se estivessemos perdidos.

Este post não tem a intenção de criticar, nem positivamente nem negativamente, embora tenha levantado questões que podem ser encaradas sim como negativas. A intenção principal é refletir um pouco não sobre a internet ou a TV e sim sobre o que estamos deixando de lado.

Se você consegue aproveitar seus momentos de forma que vá lembrar e levar para novas conversas, tardes e memórias daquelas que são boas demais da conta de lembrar… parabéns.

Caso contrário, pense: Quantas conversas com pessoas que a gente nem vê mais só serão lembradas se vermos o “histórico”?. Quanto tempo desse dedicado à… à…. me falta o objeto indireto dessa frase… talvez por ele ser indireto mesmo.

Nada é totalmente ruim e nem totalmente bom, conscientizar-se do uso é importante, mas não deixe acabarem as chances de se aproveitar esses momentos para aí então se conscientizar a respeito do que deixou de lado.

Um abraço, e deixa eu me preparar, estou indo encontrar com os dois outros autores deste blog e amigos muito queridos (Felipe Estevez e André Nery), de um encontro de conversas, histórias e idéias, poderão sair novos temas para discussões bem interessantes!


Google Mais ou Menos?

Google Plus + rede social inimigo facebook
Antes de tudo quero deixar claro que essas são as minhas primeiras impressões e eu posso vir a mudar de idéia, ferramentas novas assim estão sempre  sujeitas a erros e melhorias e com essa não vai ser diferente.

Semana passada o Google nos apresentou sua nova aposta, o Plus, daquela forma manjada, mas que ainda funciona, de limitar o acesso por meio de convites. Com isso e mais alguns vídeos, a empresa conseguiu fomentar a curiosidade em nossos corações cibernéticos para descobrir como é essa nova(?) rede social.

Mais ou menos? Vamos descobrir agora:

A função que mais me chamou atenção, foi a possibilidade de fazer uma vídeo conferência com várias pessoas ao mesmo tempo, tenho a intenção de fazer isso com meus amigos apenas para nos divertir, mas acredito que essa ferramenta pode ser usada até comercialmente. Hoje fiquei sabendo que o Facebook vai lançar algo nesse sentido, mas a google disponibilizou primeiro, então ponto pra ele.

Quem já teve Orkut sabe como o sistema de pesquisa era confuso e geralmente não dava em nada. Mas dessa vez, os meninos do vale do silício acertaram em cheio, acredito que a pesquisa esteja ligada ao banco de dados da busca do Google, o que faz a pesquisa ser bem mais fiel. Positivo

Algo que me chamou atenção foi organizar os contatos em Círculos (circles), o que facilita na hora de compartilhar informações, digamos assim, mais pessoais. Alguns reclamam que se você compartilha algo com alguém, essa pessoa pode compartilhar a informação com quem quiser, o que acaba esbarrando no controle de privacidade, é uma falha, mas acredito que o Google irá arrumar futuramente. Então, fica como ponto neutro.

No que se tange ao layout, o Google manteve aquela sua estrutura de poucos elementos visuais e cores da sua logo, aquele resultado “clean” de sempre. Era o que todos esperavam, mas a meu ver me pareceu falta de coragem de ousar e apresentar algo diferente, mesmo que acabasse sendo não usável. Ponto Negativo.

Em plena era da customização, você obrigar os seus usuários a deixar a foto do perfil quadrada, para mim é um tiro no pé. Sei que isso ajuda na hora de organizar informações para eles, mas se até o concorrente já tinha achado uma solução eficaz à muito tempo a traz, foi um descuido do Google. Negativo neles!

Resultado final? 2×2
Para mim, o plus não é Mais nem Menos. É neutro.
Mas ao contrário das outras concorrentes que já apareceram para brigar por um espaço com o Facebook, essa com certeza é a que tem mais chances. Pelo menos até outro adolescente espinhento largar a faculdade e criar algo melhor.

A vida tem dessas coisas.

Beijo do Gordo

———Update

Segue a baixo  várias dicas de utilização, vale a pena dar uma olhada!

Dicas de utilização Google+ Plus em Portugues

Dicas de utilização Google+